Seja bem-vindo(a), Faça login

Atendimento (11) 2305-3744 (11) 95379-1345 (WhatsApp) Seg. a Sex., das 8:30h às 17:30h
MANUAL DE PRÁTICA PREVIDENCIÁRIA RECURSAL  2ª Edição
  • MANUAL DE PRÁTICA PREVIDENCIÁRIA RECURSAL  2ª Edição
  • MANUAL DE PRÁTICA PREVIDENCIÁRIA RECURSAL  2ª Edição
  • MANUAL DE PRÁTICA PREVIDENCIÁRIA RECURSAL  2ª Edição

MANUAL DE PRÁTICA PREVIDENCIÁRIA RECURSAL 2ª Edição

Sku: 9786587382661

NCM: 4901.99.00

Categoria: LivrosPrevidência Social

Código de Barras: 9786587382661

ISBN: 9786587382661

Quantidade Disponivel: 264 un

Lançamento

Por R$ 189,00

Natal
Quantidade Desconto Valor
2 unidades 10% R$ 170,10 (cada)
3 unidades 20% R$ 151,20 (cada)
a partir de 4 30% R$ 132,30 (cada)
Frete e Prazo

Simule o frete e o prazo de entrega estimados para sua região:

Descrição do Produto

Esta nova edição, revista, atualizada e ampliada, foi elaborada para auxiliar os
advogados a desenvolverem estratégias de sucesso no Conselho de Recursos
da Previdência Social (CRPS), associando teoria e prática de maneira didática
e objetiva.
Fruto da sólida experiência dos autores, este livro revela estratégias e
ferramentas valiosas para se obter êxito na via administrativa previdenciária
recursal.
Mais uma novidade é o capítulo “O que fazer quando o Processo Administrativo
não anda?”, a dúvida mais frequente de quem procura o CRPS, em que
serão abordados procedimentos simples e descomplicados que podem ser
utilizados.
O Manual de Prática Previdenciária Recursal é imprescindível para os
advogados que almejam atuar no mercado que mais cresce no Brasil: a
Advocacia Previdenciária.

 

Sumário

APRESENTAÇÃO 
PREFÁCIO À 2a EDIÇÃO 
PREFÁCIO À 1a EDIÇÃO 


CAPÍTULO 1 – PROCESSO ADMINISTRATIVO PREVIDENCIÁRIO 
1. Princípios norteadores do processo administrativo 
1.1. Princípio do devido processo legal 
1.2. Princípio do contraditório 
1.3. Princípio da ampla defesa 
1.4. Princípio da efi ciência 
1.5. Princípio da legalidade 
1.6. Princípio da moralidade
1.7. Princípio da fi nalidade 
1.8. Princípio da razoabilidade e da proporcionalidade 
1.9. Princípio da motivação 
1.10. Princípio da gratuidade 
1.11. Princípio da ofi cialidade 
1.12. Princípio da publicidade 
1.13. Princípio da informalidade procedimental 
1.14. Princípio da segurança jurídica 
1.15. Princípio da primazia da verdade material 
1.16. Princípio do duplo grau de jurisdição 

2. Processualidade administrativa
2.1. O processo administrativo e o processo judicial 
2.1.1. O processo e a processualidade administrativa 
2.2. Confl itos e sobreposições do processo judicial e do processo administrativo 
2.3. Espécies do processo administrativo previdenciário 
2.3.1. Processo de custeio 
2.3.2. Processo de benefício
2.4. A prova no processo administrativo previdenciário 
2.4.1. Distribuição do ônus da prova 
2.4.2. Busca da verdade material 
2.4.3. Ampla dilação probatória 
2.4.4. As provas no processo civil 
2.4.4.1. Princípio do livre convencimento motivado 
2.4.4.2. Ausência de hierarquia entre as provas 
2.4.4.3. Restrições para a prova testemunhal 
2.4.5. Início de prova material no PAP 
2.4.6. Espécies de prova no PAP

3. Conselho de Recursos da Previdência Social: o Tribunal Administrativo Previdenciário

3.1. Organização administrativa 
3.1.1. Ministério da Previdência Social 
3.1.2. Conselho Nacional da Previdência 
3.1.3. Instituto Nacional do Seguro Social
3.1.3.1. Procuradoria-Geral Especial do INSS 
3.1.3.2. Ouvidoria do INSS 

3.2. Conselho de Recursos da Previdência Social 
3.2.1. Organização 
3.2.1.1. Juntas de Recursos 
3.2.1.2. Câmaras de Julgamento 
3.2.1.3. Conselho Pleno 
3.2.2. Conselheiros 
3.2.2.1. Representantes 

3.2.2.2. Procedimentos gerais de escolha dos Conselheiros

3.2.2.3. Mandato e reconduções 
3.2.2.4. Impedimentos 
3.2.2.5. Renúncia e perda de mandato 


CAPÍTULO 2 – DA DECISÃO DO INSS AO RECURSO ORDINÁRIO
1. Fases do Processo Administrativo Previdenciário 
1.1. Fase inicial 
1.1.1. Protocolo do requerimento administrativo 
1.1.2. Data de Entrada do Requerimento 
1.1.3. Procuração 
1.1.4. Formalização 
1.2. Fase instrutória 
1.2.1. Comunicação dos atos processuais 
1.2.2. Carta de exigências
1.2.3. Provas documentais 
1.2.4. Prova pericial 
1.2.5. Prova emprestada 

1.2.6. Pesquisa externa 
1.2.7. Justifi cação Administrativa
1.3. Fase decisória 
1.4. Fase recursal 
2. O processo recursal 
2.1. Intimações
2.2. Prazos 
2.3. Protocolo 
2.3.1. Meu INSS
2.3.2. SAG/INSS Digital 
3. O recurso ordinário 
3.1. Legitimidade 
3.2. Capacidade postulatória 
3.3. Hipóteses de cabimento 
3.4. Alçada 
3.5. Petição: cuidados e estratégias 
3.5.1. Análise e planejamento
3.5.2. Elaboração
3.5.3. Destaques 
3.5.4. O que não fazer 
3.6. Distribuição processual
3.7. Admissibilidade
3.8. Efeitos do recurso ordinário 
3.9. Desistência 
3.10. Renúncia 
3.11. Sessão de julgamento
3.11.1. Características e procedimentos 

3.12. Decisão 
3.12.1. Conversão em diligência
3.12.2. Não conhecimento 
3.12.3. Conhecimento 
3.12.4. Anulação 
4. Os embargos de declaração 
4.1. Cabimento 
4.2. Procedimento
5. Revisão de acórdão 
5.1. Cabimento 
5.2. Procedimento 


CAPÍTULO 3 – DO RECURSO ESPECIAL AO CUMPRIMENTO DA DECISÃO 
1. O recurso especial 
1.1. Legitimidade 
1.2. Capacidade postulatória 
1.3. Hipóteses de cabimento 
1.4. Petição: cuidados e estratégias 
1.4.1. Análise e planejamento 
1.4.2. Elaboração
1.4.3. Destaques 
1.4.4. O que não fazer 
1.5. Distribuição processual 
1.6. Admissibilidade
1.7. Efeitos do recurso especial 
1.8. Desistência 

1.9. Renúncia 
1.10. Sessão de julgamento
1.10.1. Características e procedimentos 
1.11. Decisão 
1.11.1. Conversão em diligência 
1.11.2. Não conhecimento 
1.11.3. Conhecimento 
1.11.4. Anulação 
2. Os embargos de declaração 
2.1. Cabimento 
2.2. Procedimento 
3. Revisão do acórdão 
3.1. Cabimento 
3.2. Procedimento 
4. O cumprimento das decisões 
4.1. Existência de benefício mais vantajoso 
4.2. Reclamação pelo descumprimento de decisão do CRPS


CAPÍTULO 4 – VIAS EXTRAORDINÁRIAS 
1. Conflito de competência 
2. Reclamação ao Conselho Pleno 
2.1. Cabimento
2.2. Procedimento
3. Uniformização da jurisprudência administrativa previdenciária 
3.1. Em tese 
3.1.1. Cabimento 
3.1.2. Procedimento 

3.2. No caso concreto 
3.2.1. Cabimento 
3.2.2. Procedimento


CAPÍTULO 5 – QUESTÕES PRÁTICAS PARA A CONDUÇÃO DO
PROCESSO ADMINISTRATIVO PREVIDENCIÁRIO RECURSAL 
1. Acompanhamento do andamento do recurso 
2. Utilização da jurisprudência administrativa no caso concreto 
2.1. Resoluções
2.2. Enunciados 
2.3. Acórdãos 
3. Sustentação oral 
3.1. Requerimento 
3.2. Preparação
3.3. Cuidados 

CAPÍTULO 6 – O QUE FAZER QUANDO O PROCESSO ADMINISTRATIVO NÃO ANDA? 

1. Preparação e análise prévia da documentação antes da entrada do requerimento
2. Atenção ao cumprimento das cartas de exigências 
3. Interposição de recursos perante o Conselho de Recursos da Previdência Social 

4. Incidentes junto ao Conselho de Recursos da Previdência Social

5. Mandado de segurança
APÊNDICES
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 

Informações do Produto

Subtítulo: Como atuar no CRPS
Autor: Carolina Albuquerque, Pamela Mohr, Washington Barbosa
Edição: Setembro, 2023
Págs.: 478
Formato: 16 x 23
Acabamento: Brochura
Código de Venda: 072
ISBN: 9786587382661

Avaliação dos Clientes
  • Nenhum comentário foi postado para esse produto, seja o primeiro!